Arquivo mensal: Janeiro 2008

Eu gostava.

Estou a pensar. Continuo a dizer asneiras, ou fico por aqui?
Conheço quem, com a auto-estima que tem, me diga: asneiras? eu? eu, pura e simplesmente, não digo asneiras.
Precisava tanto de ser assim. Mas não sou.