Arquivo mensal: Maio 2008

É longe, é muito longe. Vá de Scarabeo.

“Iniciei a vida sexual há pouco tempo e a minha namorada também era virgem. Sempre li muito sobre sexualidade e tinha a ideia de que o ponto G ficava à entrada da vagina. Quando fazemos amor, ela tem mais prazer se eu introduzir o pénis todo. Será que o ponto G dela fica no fundo da vagina?”

in Maria

Adília ficou sem título.


Só depois de ler
Barthes
é que Camila
ficou a saber
que o dedo da masturbação
é o médio
até aí tinha usado
sempre
o indicador
experimentou também
o polegar
e viu que todos serviam
meu menino
seu vizinho
pai de todos
fura bolos
mata piolhos
depois de perder a virgindade
experimentou
com um tubo de Cecrisina
metido num Durex Gossamer
também servia
mas isto nada
tem a ver com o amor
tem a ver com o escrever
e com o pintar
e dá menos satisfação
a menos que Camila
se lembre de Jénia
e da penetração
então usa
só os dedos
e serve
para adormecer

Adília Lopes

11111

É um número bonito, pronto, é dos bonitos. Foi o número de visitantes que bateram de frente neste blogue. A todos, faço um brinde com um copo, com um copo de aguardente, um copo de aguardente feita pelo meu sogro, a quem também brindo, e para aqueles que não gostam da aguardente do meu sogro (não consigo perceber porquê…) brindo na mesma.

Agarro-a pelos cabelos.

Já não bastava a minha senhora mandar em mim. Agora, ter um blogue em que se põe a mandar bocas palermas para mim, tipo, ai, estou farta de chuva, tirem-me daqui, socooorro, preciso de sol… só me dá mesmo vontadinha de exercer o meu poder de macho sobre ela e, e, e, e, e, bem, deixemos isso para depois, para não estragar a surpresa…

Apesar de não serem.

Estou aqui e estou a pensar nuns calções vermelhos. Apetecia-me sair à rua com uns calções vermelhos. Claro que eu sou pretensioso, e como tal, não seriam uns calções vermelhos quaisquer (fiquei altamente tentado a escrever quaisqueres…), teriam de ser uns calções vermelhos que me distinguissem da multidão, sim porque calções vermelhos há muitos.

Valentes lambidelas nas costas.

Hoje está-me dar para os gatos, não sei muito bem porquê, até porque tenho cá em casa dois fox terriers que gostam muito de lhes dar umas trincas, o que me impossibilita de os ter por cá, mas adiante, que se faz tarde. Como muita gentinha, eu também gosto, preciso e anseio por um pouco de conforto. Neste caso, de um pouco de calor, de sol mesmo, senão acho que me vou tornar ainda mais insuportável, do que já ando. Claro que tudo isto não passa de um grande disparate pois se não tivermos todos uma dose de paciência muito grande, disparam os índices de criminalidade do país e lá se vão as estatísticas no nosso querido pinóquio.

Estou a trabalhar.

Quando este post aparecer aqui no blogue, devo estar a trabalhar. Sim a trabalhar, mas não julguem que o meu trabalho é uma balda e que eu passo a vida na internet… nada disso, apenas vou fazer uso, pela primeira vez, de uma funcionalidade que existe no blogger e que permite agendar os posts pretendidos para determinada hora ou dia. Vamos lá ver se eu consigo fazer isto direitinho.

Tenho de dizer isto.

Só mais uma coisinha em relação à sondagem que já terminou. Claro que teria sido mais fácil para mim se tivesse ganho “Quando a minha senhora mandar”. Porquê? Porque eu sou uma pessoa muito bem educada e muito bem mandadinha, (aliás, foi ela que me mandou escrever mais esta coisinha) e assim eu limitava-me a mudar mesmo de vida, e mais nada.

Primeira sondagem.

Era suposto eu começar a pensar em mudar de vida. Como já deu para perceber, encerrou a votação da minha primeira sondagem e que foi feita para eu conseguir saber a opinião de todos os que me visitam. Após intensa, cerrada e renhida votação, a opção mais viável é aquela em que eu também apostava, isto é, “Quando tiver um Fiat 500, dos novos” o que quer dizer que vou ter de aguardar mais uns tempitos (eu já me estava a mentalizar para isto…).
É evidente que existem soluções mais fáceis e mais rápidas para que eu possa mudar de vida. Como também é evidente que, se por acaso, mas só muito por acaso, eu tivesse um encontro imediato de terceiro grau com uma personagem deste calibre (o da imagem, mesmo) a minha vida ia obrigatoriamente ter que mudar. Não me perguntem porquê, é apenas um pressentimento que eu tenho.
Ah, e muito obrigado a todos os que votaram, pois sei que o fizeram de alma e coração. Um grande bem hajam.