Tem noites.

Bem, hoje foi uma noite daquelas…

As minhocas tiveram ontem a festa do infantário, que se faz sempre no final do ano. Até aqui tudo bem e ver as crianças a desempenharem as suas tarefas em palco, é sempre um momento muito ternurento e quando aparecem as nossas minhocas… então aí a coisa toma uma proporção descontrolada… coisa de pai já a ficar velhote, mas adiante, que isso agora não interessa nada…

A festinha correu mesmo muito bem e até a actuação dos pais foi divertida, pois ninguém notou que aquilo que fizemos não tinha nada que ver com aquilo que andamos a ensaiar… a nossa dose de improvisação superou todas as expectativas e acabou por ser engraçado.

Em casa, de noite, em pleno sono, ouço um barulho daqueles, tipo, um corpo a cair no chão. Acordo sobressaltado e já estava a minhoca mais pequena a berrar porque tinha caído da cama abaixo (tiramos as protecções da cama dela há dois meses, por isso tinha de acontecer… um dia) lá acendi a luz do quarto para ver se não tinha um dente partido ou qualquer outra parte do corpo magoada. Népias, estava tudo bem. Claro que tive de ficar na cama dela para a adormecer. Coisa para quinze minutos, porque ficou agitada. Venho novamente para a minha cama, agora para ler o jornal pois o sono já era. Quando já estava cansado dos olhos, apaguei a luz e comecei a dormir. Todas as pessoas já passaram por aquela sensação de estar a começar a dormir bem e, de repente, acorda-se atarantado com alguém aos berros. Neste caso foi novamente a minhoca mais nova que berrava. Desta vez foi a minha senhora que se levantou para ir ver o que se passava, para logo de seguida chamar por mim. Lá fui eu de rajada, pois a coisa tinha ar de ser séria. Entrei no quarto para ver o que era e deparei com uma cena (não era dantesca, mas quase…) daquelas que temos de respirar fundo para conseguirmos fazer qualquer coisita. A minhoca pequenita tinha acabado de vomitar tudo: cama, almofadas, pijama, cabelos… tudo. Foi pegar nela e levá-la direitinha para o chuveiro e agarrar na outra minhoca que já estava a tapar o nariz e aos arranques.

Depois de tudo em ordem, lá fomos os quatro para a cama grande… escusado será dizer que não dormi mais… ainda tentei, assim de lado… mas népias.

Deixar uma resposta