Continuando com o frio.

att111617Claro que eu era um adolescente inquieto, é o que se pode dizer, no mínimo, mas as grandes (literalmente) culpadas foram estas duas senhoras. Foram elas que despertaram em mim aquele sentimento de amor pelos climas mais agrestes, fustigados pela natureza.

Depois cresci, interiormente e exteriormente, tornei-me num ser humano heterossexual, que passou a gostar deste clima temperado e das suas indígenas, de longos cabelos negros, com seus peitos fartos, um bigode aqui e acolá, com belas coxas torneadas e bem depiladas, mas sempre com a consciência  de que estas nativas andam bem mais escondidas, apesar do clima, do que as outras, as frias, as altas, com pernas enormes, e ainda por cima loiras.

Deixar uma resposta