Merci beaucoup.

05334720959f4973bd4b5bfecba6cf84

Se há coisa que eu gosto é de pinar, oupss… opinar, queria eu dizer. E gosto de opinar sobre quase tudo, como bom português que sou, não poderia ser de outra maneira. Daí até conseguir dizer alguma coisa de jeito, vai uma grande distância. Mas não sou caso único, neste belo país à beira-mar plantado. Se ligarmos a televisão ou pegarmos num jornal, facilmente ouvimos e lemos coisas assustadoras, ainda mais assustadoras do que as que eu vou escrevendo por aqui. Como é evidente, as pessoas só ouvem e lêem aquilo que querem e se insistem, é porque gostam e se identificam, de alguma maneira, com os opinadores (ai que me ia sair asneira outra vez…). No meu caso, as ditas opiniões, são quase sempre estapafúrdias (que é um termo com o qual me identifico) e faço por isso porque, no dia em que for levado a sério, alguma coisa está mal no reino dos céus e irei ter de reformular a minha vida toda. Isto tudo porque este é o post 1114, em dois anos e dois meses (e eu gostaria que tivesse sido no 1111, mas esqueci-me), e quero dizer obrigado a quem vai passando por aqui. Sim, porque eu sou estapafúrdio, mas não sou mal agradecido.

Deixar uma resposta