Estes dois davam jeito, lá por casa.

Ser um feliz proprietário de uma habitação (a meias com o banco, é certo, mas proprietário…) tem que se lhe diga. Passo então a dizer que a manutenção da habitação é uma dureza. Em todos os aspectos. Quando não pode passar pelas minhas mãos, tenho de recorrer a alguém que saiba da poda (sem ph) e pagar-lhe, situação que me aborrece porque basta qualquer desviozito e lá se vai a estabilidade do orçamento familiar. Mas adiante. Quando calha a ter de ser eu a fazer, pois que remédio, faz-se. Ontem calhou-me ter de subir ao telhado. Limpar as caleiras. Rotina anual e que me deixa sempre satisfeito pois a vista para a pista do aeroporto é ainda mais poderosa. Gosto de por lá ficar uns bons momentos, sossegado, antes de passar à limpeza das caleiras, propriamente dito. Subo sempre com um balde vazio e retorno com ele cheio de paus dos ninhos das pombas, penas, ovos e terra que as filhas da mãe vão acumulando durante um ano. Já estou farto de as aturar e, se pudesse, traçava-as de cima a baixo. Que me desculpem os amigos das pombas, mas aquelas criaturas são uma autêntica praga que dão cabo de tudo. Por isso, se alguém souber de uma forma pacífica de as enxotar do meu telhado para sempre, eu agradeço imenso todas as dicas. E assim foi passada a manhã do meu domingo.

3 thoughts on “Estes dois davam jeito, lá por casa.

  1. admin Autor do artigo

    Lolol
    Vão-me arranjar uns fios especiais que fazem um ruído que as afasta 🙂
    Tens outro email? Mais um…
    Estive a ler atentamente o teu testamento e só posso chegar à conclusão que contigo a coisa demora, sempre, mas acaba com final feliz 🙂
    Por isso fica descansado e, para já, vai aproveitando 🙂
    Quanto à motoreta… pode ser que em Julho do próximo ano já possas comprar uma para ti 🙂
    Beijos

  2. PIETRO

    Definitivamente a soluçao nao passa pelo sacrificio, a soluçao passa provavelmente por arame farpado nas zonas mais sensiveis, e se em conjunto com os vizinhos 2x por ano chamar um falcoeiro, fora isso nao tens nada a fazer, basta ver quantos milhares os aeroportos gastam por ano com essa praga..

    e que tal responderes ao meu email?

    jokas

Deixar uma resposta