Cansadinho, cansadinho, mas tão cansadinho…

Caramba, que nunca mais cá vim. Está-se a tornar recorrente. E repetitivo. Mas os estágios dos meus alunos e a avaliação do desempenho docente não me deixam muito tempo livre e com cabeça para pensar direito… e até ontem, com o fêcêpê a jogar, me senti sem energia para berrar quando o Falcão meteu aquele belo golo. Foi uma vitória que me passou ao lado. E nem sequer foi por achar que já são muitas e que a história se repete… pois nunca são de mais as vitórias do fêcêpê. É mesmo cansaço.

Como moro perto do aeroporto, ainda pensei numa terapia de choque. Ir receber os jogadores do fêcêpê, estar no meio daquela multidão de fanáticos, levar uns empurrões para conseguir tocar num braço de um dos craques da bola ou, muito simplesmente, chorar de alegria. Seria, realmente, uma excelente ideia eu pegar na minha bela Scarabeo e ir ao encontro dos campeões… mas é precisamente desse pequeno pormenor que eu não vou. É que a multidão vai ser de tal maneira que ainda me riscavam a minha bela Scarabeo… e isso eu não quero.

Deixar uma resposta