A partir daqui… tudo é possível!

Não é por nada, mas por vezes, só mesmo em algumas das vezes, gostava de ter umas mamas. Digamos: umas valentes mamas! Daquelas de encher dois bons palmos de mão humana. Porquê? Porque sim! Porque iria ter alguém que iria apalpar tudo aquilo e chorar por mais. Tal e qual eu gosto de fazer, só que agora em versão ao contrário. Acho que ia gostar. E é só!

Deixar uma resposta