Não fazia a mínima ideia que tal pudesse suceder!

Não sou muito dado a dias disto e dias daquilo, do género dia mundial de qualquer coisa… porque se existem dias específicos, para mim é a mesma coisa do que passar um atestado de incapacidade e inferioridade ao objecto da dita comemoração em si… dá-me sempre a sensação de que são uns pobres coitados e isso aborrece-me porque não acho nada disso. Mas adiante. Percebo que existam dias disto e daquilo menos chocantes para mim mas que são chocantes pelo que evidenciam. Mais concretamente. Hoje é o dia da APAV. Claro que a designação não é essa mas também não interessa. O que interessa é a violência que continua ser exercida por seres humanos contra outros seres humanos, muito especialmente as mulheres. É um problema horroroso e por demais discutido em vários sectores da sociedade portuguesa e, penso eu, já foram dados muitos passos importantes para acabar com este flagelo.  No entanto, é um trabalho sem fim e enquanto houver alguém a ser vítima de violência doméstica justifica-se plenamente todo o apoio que puder ser proporcionado. Os tempos estão difíceis e os apoios também se vão ressentir disso mesmo. Os recursos do estado devem ser racionalizados, disso já ninguém tem dúvidas, por isso podiam acabar com a pensão de sobrevivência que a maior parte dos maridos que assassinam as suas mulheres requisitam ao estado por terem ficado… viúvos. Eu reconheço que desconhecia em absoluto que esta situação, não diria caricata porque é muito triste, pudesse acontecer mas, pelos vistos, acontece frequentemente. Como é possível que uma besta, que não tem outro nome, assassine uma mulher só porque ela não faz aquilo que ele quer e depois ainda tenha direito a ficar com o tal subsídio ou com a reforma da mulher que acabou de matar… Vivemos num país de loucos e insensatos, é o que é!

2 thoughts on “Não fazia a mínima ideia que tal pudesse suceder!

  1. admin Autor do artigo

    Se bem que neste caso, nunca seja motivo de festejo. Não sei se está por dentro da designação da apav? É uma associação de apoio a vítimas de violência doméstica. Mas noutros casos, estou de acordo…

  2. Valeska

    Concordo que alguns dias não deviam ser lembrados por um período de 24h, ainda mais pq algumas pessoas que participam desses eventos vão por farra, sem o intuito de real mudança, como se tudo fosse uma festa. As vezes essas pessoas acabam fazendo besteira e desmoronando a imagem do evento inteiro. De qualquer forma, se essa é a única maneira de chamar atenção para nossos problemas, que assim seja!!

Deixar uma resposta