Estou a escrever de óculos escuros.

Ao sábado à noite nunca se deve ouvir boa música. Digo eu. Que estou a ouvir um belo de um sheik, made in Boiler Room, e não vou sair de casa… é como as relações que aparecem na rede social da moda: é complicado…

Tenho saudades de sair para dançar. Dançar toda a noite. A beber copos or what else… não interessa para nada. O que interessa mesmo é dançar toda a noite, como se não houvesse amanhã. Tenho saudades. Bem, aplicar a palavra saudade a este tipo de sentimentos, parece-me sentimento a mais. Às vezes exagero um pouco. Um pouco chega para definir o meu exagero. Gosto de dançar, de me divertir. Sempre gostei. Hoje em dia divirto-me de outras formas. Mas gosto de pensar que ainda me poderia divertir a dançar… manias… de quem sempre dançou e acha que o corpinho ainda é o mesmo… Não é! Mas gosto de pensar que é! Algum inconveniente nisso? Também me parecia!

Aqui fica o sheik:

Deixar uma resposta