Título, procura-se…

tateen

Houve uma altura na minha vida em que achei que deveria ser cantor. Sim, cantor! O tenório cantor! Seria eu, por excelência. Com o evoluir da cena musical… acabei por perceber que não fazia qualquer sentido manter-me agarrado a uma ideia do século anterior ao vigésimo. Os cantores já não existem. Quero dizer, eles ainda continuam por aí, mas não existem. Ninguém lhes dá ou presta a mínima atenção. Só um tal carreira é que arrasta multidões de mulheres… que também não existem mas que acham que existem… Pronto. Não quero saber. Eles que se entendam todos. Todos juntos ou à vez, não quero saber. Aquilo que eu sei é que queria ser cantor e que depressa percebi que não seria… o mais indicado para mim!

Deixar uma resposta