Arquivo mensal: Junho 2016

Estou que nem posso!

tumblr_lzyhfzhXrp1ro76n9o1_500

Caramba, que estes dias têm sido cansativos. Tenho andado num stress parvo (sim, parvo) por causa de ter que corrigir uma data de exames nacionais de História da Cultura e das Artes. Para além disso, e no que diz respeito ao trabalho, tenho uma data de coisas para fazer e, assim, conseguir terminar o ano lectivo de uma vez. Para isto tudo correr minimamente bem, deveria ter sossego. Mas não tenho. Duas adolescentes enfiadas em casa… é obra!

Nem tempo tenho para festejar a vitória de Portugal. Sim, é uma vitória. O facto de termos conseguido ficar em terceiro lugar no grupo de apuramento do Campeonato Europeu de Ciclismo, ups, Futebol é uma sensação indescritível e que todos os portugueses deverão sentir como sendo única. Não tenho palavras para descrever a emoção que me vai na alma…

Golo?

20111106-186162-9

Dá-me a impressão que anda meio Portugal completamente tresloucado com o futebol. Eu não sou rapaz de rupturas. Não gosto de ser desmancha prazeres. É uma coisa que me aborrece. Se as pessoas gostam disto ou daquilo e eu não gosto… que se há-de fazer? Eu não vou ser o ranhoso que vai achar que é mais do que os outros só porque não tenho nada a ver com o assunto. Não vou ser eu que vai alimentar a coisa… nem para o bem nem para o mal. Para ser sincero, quero lá saber do futebol nacional, ou mais concretamente, da selecção nacional. Não quero mesmo saber! Aliás, quero é que eles vão dar uma voltinha ao bilhar grande (de preferência àquele em que o fêcêpê foi campeão nacional…). E é muito fácil para mim sustentar esta ideia. A de que estamos a sobrevalorizar uma data de jogadores da bola que, basicamente, nunca ganharam nada e que têm a mania que são os reis e senhores deste belo país à beira mar plantado.

Não consigo perceber este histerismo todo à volta de vinte e três personagens, mais uma espécie de tecnológico que errou na profissão e uma verdadeira procissão de personagens que nunca souberam fazer mais nada…

E isto não rigorosamente nada que ver com o primeiro resultado dos rapazes portugueses que queriam dar uns chutos na bola. Não consigo compreender as entrevistas, os repórteres fora deles, as aberturas de telejornais, as continuadas capas de jornais, enfim, um exagero! E depois pensamos melhor no assunto e percebemos que os tipos da bola nunca ganharam nada. NADA! E depois continuamos a pensar sobre o assunto e percebemos que temos campeões no atletismo. ATLETISMO? Sim, é verdade, no atletismo! Todos nós sabemos que o atletismo é a modalidade desportiva em que Portugal obteve mais êxitos. Não tem a mínima comparação! E andamos nós (salvo seja, que eu não dou para este peditório…) a idolatrar futebolistas… dirigentes desportivos do gabarito de um João Pinto… ou seja lá o que for…

Não tenho paciência e quero que eles venham já para casa. Sempre ficam reduzidos à sua insignificância e… mais baratinhos ao país…

Estou a pensar em utilizar o ramo todo, de uma só vez!

tumblr_litvxqfu901qhico7o1_500

Há mais de um mês que não escrevo nada por estas bandas. Se não for um mês… é quase. Não é por nada mas nesta altura do ano costuma ser assim… muito cansaço e pouca energia para escrever seja lá o que for. E na parte do seja lá o que for eu estou à vontade, muito à vontadinha… pois o que escrevo nunca faz sentido com… nada.

Ah, como eu gostava de conseguir transformar este blogue num diário. Eheheheheh, sim, um diário! Depois de velho os diários ganham uma nova vida… A vida das pessoas mais velhas são engraçadas. As pessoas mais velhas têm taras e manias. Querem alguma coisa mais engraçada do que as taras e manias de uma pessoa mais velha?

Por exemplo:

O meu drama diário (e a palavra drama está aqui com toda a intencionalidade) está centrado na forma como hei-de resolver a falta de azeitonas para acompanhar o bacalhau à bráz que vou fazer para o jantar. A resposta pode parecer fácil. Do género: mete o rabinho no carrinho e vai fazer as comprinhas. Fácil, não é? Pois! Mas a mim não me apetece ir às comprinhas. Estou há quinze dias a ouvir os Abba nos poucos tempos livres que vou tendo e não me apetece nada mesmo parar com esta maluqueira revivalista. Não me apetece, pronto!

Ok, e as azeitonas?

Não quero saber! Ontem comprei um raminho de salsa enorme, já a pensar no bacalhau à bráz que vou fazer hoje. Podia ter comprado as azeitonas, ao mesmo tempo. Podia. Mas tenho a mania (dá para perceber a mania…?) de comprar as azeitonas no próprio dia em que faço o raio do bacalhau à bráz… e agora deu nisto… Recuso-me a sair de casa para ir comprar as insignificantes das azeitonas.

E é isto!

É nisto que eu quero tornar o meu blogue!

Porquê?

Porque eu quero!

Afinal já são nove anos a escrever aquilo que os outros querem ler…

E não, não vou deixar de colar umas fotografias menos próprias… (essa é uma das taras, já que as manias são outras…!).