Arquivo da Categoria: Que lindo mau carácter.

Anda meio mundo no gamanço… até os médicos…

1529986

Estamos a entrar naquela fase crítica da escola. Muitas avaliações, muita papelada, muitos estágios para acompanhar e pouco tempo para o que interessa: viver a vida como deve ser. É cíclico e já faz parte dos ossos do ofício. No meio desta confusão toda vou tentando levar a vida para a frente e estar atento ao que se passa neste país. Hoje deparei-me com uma notícia insólita. No meio da prosa da notícia sobre as vigarices e burlas na área da saúde, destacou-se um caso, de um médico que receitou à mulher e ao pai seiscentas e quarenta embalagens de “calmantes” só no ano de dois mil e doze… é muito calmante, digo eu… ou então os familiares também sofrem de um problema de escrita rápida e compulsiva de receitas… que é preciso acalmar…

Isto tudo para constatarmos que existem vigaristas, ladrões, aldrabões e afins em todas as profissões. É claro que quando este tipo de cenas acontecem em determinadas profissões… ficamos mais chocados do que o habitual… parece que não é possível…Esta ideia preconcebida de que a classe médica é o suprassumo da sociedade é uma ideia muito portuguesa, muito enraizada na nossa mentalidade, habituados à subserviência e ao respeito pelo senhor doutor. Pode parecer que tenho alguma coisa contra a classe médica. Muito pelo contrário. Sempre fui muito bem tratado e acho que temos excelentes profissionais. E digo isto com convicção. Como também digo, com convicção, que muitos deles são uns cagões, sem qualquer tipo de sensibilidade para as questões sociais e que só pensam no reconhecimento que a profissão lhes pode trazer, para além de que só pensam em dinheiro, guito, aquilo com que se compram os melões… Isto tudo até pode muito legítimo mas, quando surgem estes casos, seria bom que a ordem e os representantes sindicais metessem a sua colherada e criticassem este tipo de atitudes… que eles sabem muito bem que continuam a acontecer só que… andam todos a tomar muitos calmantes… deve ser da crise!