O estrangeiro.

Sim, eu sei, vem um bocadinho fora do tempo, mas não resisto a sugerir… e se dessem a independência à Madeira, de uma vez por todas.
Há quem ache que o homem de lá está para a vida nacional como o Pinto da Costa para o futebol.
Se calhar, na forma, são capazes de terem razão, pois ambos têm um discurso que não lembra ao diabo e são defensores incondicionais das suas damas, só que um esbanja o que é de todos os portugueses e o outro esbanja o que é dos associados (se é que esbanja…).
Pessoalmente, achava muito interessante que a Madeira fosse um novo país porque como não tenho lá muito dinheiro para visitar outros países, assim aproveitava os voos baratos e dava um saltinho ao estrangeiro… se bem que o sítio não faz lá muito o meu género.

Leave a Reply