Na afirmação.

De repente, lembrei-me do mano.
O mano tem menos vinte anos do que eu.
Neste momento, só tenho elogios para lhe dar.
É bom menino, tem o feitio dele, como eu tenho o meu.
Se mantiver o norte, como até aqui, e seguir aquela luzinha, lá ao fundo, vai ser feliz.
Que mais se pode desejar a um mano?

1 thought on “Na afirmação.

Deixar uma resposta