Como eu gostava.

Sempre gostei de fazer pontaria. Ao meio, ao lado, onde quer que fosse.
Azar dos azares, não nasci para ter pontaria.
Mas lá que sou esforçado, isso sou. E ninguém pode dizer o contrário, porque não é verdade.
Por exemplo: quando tenho algum assunto mais sério a tratar, começo a pensar no assunto muito tempo antes, para saber o que tenho de dizer. Normal, toda a gente faz isto. O que já não é normal é eu chegar lá e sair tudo ao contrário do que tinha previsto. Normalmente isto sucede quando estou para lá virado, isto é, quando são assuntos que são do meu interesse.
Parece meio palerma, assim dito desta forma, mas não é. Quero com isto dizer que o lado da vida que me dá prazer nunca pode ser estanque, nunca deverá ser impermeável, senão perde-se o gozo de, pelo menos uma vez na vida, se acertar na mouche.

1 thought on “Como eu gostava.

  1. Garanto que a tua pontaria funciona muito bem… Repara bem nos dois tiros que deste…o bem que saíram!!! Duas crias fantásticas!!!!!

Deixar uma resposta