Eu.

Eu não sei o que vai na cabeça das pessoas. Não sei como é que as pessoas raciocinam. Deve ser igual a mim, de certezinha absoluta. Falamos para nós próprios, digo eu.
Posto isto, tenho que confessar que passo a vida a conversar, comigo, claro está. Há pessoas que gostam mais de conversar com os outros. Eu, por uma questão de hábito, jeito, falta de jeito ou o que lhe quiserem chamar, acabo sempre à conversa comigo. Resultado: canso-me com uma certa facilidade. Se fosse mais esperto começava a falar, e muito, com as outras pessoas e assim eram elas que se cansavam.

Leave a Reply