Geração morangos com açúcar.

Nunca, mas mesmo nunca, gostei do homem. A verdade é como o azeite, vem sempre “ao de cima” e o Mister Scolari mostrou aquilo que verdadeiramente é: um bronco. Apesar de bronco, sempre revelou saber aproveitar-se da conjunctura nacional, isto é, melhor do que ninguém soube perceber a guerra norte/sul que existe no futebol e bastou pôr-se de feição para tirar partido da comunicação social, que o idolatrou e endeusou em várias ocasiões.
Não interessa, mesmo nada, referir que foi este treinador que perdeu, por duas vezes em três/quatro semanas, com a mesma selecção no Euro 2004, nem interessa constatar o fraco poder exibicional (vulgo espectáculo) que a nossa selecção sempre apresentou desde que está à frente dos destinos da nossa selecção (até parece uma crónica do nosso Gabriel Alves), nada disso interessa.
O que me interessa é que este homem, muito parecido com o Alberto João Jardim, deixe de me entrar pela casa dentro (através da televisão, claro…) e vá pregar para outra freguesia, porque não concebo a ideia de ser uma personagem destas modelo para a nossa juventude.

1 thought on “Geração morangos com açúcar.

  1. meteamorfode

    e aíeeeee D. alziraaaaaaaa
    vc sentiu o fervorrrrrr????
    vc sentiu o calor????
    vc sentir o clamorrrrr na xereca D. Alziraaaaaa??????

    È JESUISSSSSSSSSSS

Leave a Reply