Aos meus tesouros.

Embora nunca o tenha confessado e, igualmente também, sempre tenha demonstrado o contrário, nunca me deixei sofrer por antecipação. No caso, bem presente e actual, tenho mesmo a certeza de que não só não devo como não vou ter de sofrer.
Por ela e por vós fica o meu peito pronto a albergar a dor, sempre.

Leave a Reply