Tou virando purpurina.

Já há algum tempo que não escrevo nada no blogue. Um bocadinho por falta de disponibilidade mental porque a vida não pára e, por vezes, a energia vai-se para outros lados e para outras coisas. No entanto, apesar dessa falta de disponibilidade, a vontade e o querer escrever uma data de palermices não pára. Por isso, cá estou eu, de novo.
Apetecia-me mesmo, mesmo, mesmo, escrever sobre sexo, mas não pode ser, isso fica para outro sítio, a outra hora, aqui o assunto é mais cócó, mais sério.
Hoje saí de casa à hora normal para ir trabalhar, sete e cinquenta e cinco, mais ou menos, mas saí com uma sensação de perda, como se me faltasse alguma coisa, com uma dimensão enorme, monstruosa. Peguei na bela da Scarabeo e arranquei para a escola mas, no caminho, não fui sossegado, sempre com aquela moedeira mental.
Claro que a origem de todo este desassossego está perfeitamente identificada e é muito objectiva: saí de casa sem ter visto as minhocas que, anormalmente, ainda estavam a dormir e isso deixou-me perturbado. Coisas de mulheres mas que se há-de fazer…

1 thought on “Tou virando purpurina.

  1. Anonymous

    Está tranquilo…Estão boas, felizes e contentes…
    Também elas perguntaram pelo papá logo que acordaram…foram informadas que o dito cujo tinha ido ganhar tostaozinho 🙂

Leave a Reply