À mão.

Hoje estou com um desejo.
Gostava que as minhas filhas fossem sair à noite. Pronto. Que não me aparecessem tão cedo em casa. Gostava. Gostava de ficar para aqui a reflectir sobre a vida das pessoas, porque da minha não há assim muita coisa para reflectir.
Como não vai ser possível, limito-me a escrever meia dúzia de palermices e, dessas palermices, destaco a vida de um jornalista e a vida de um professor. Assim escrito, ninguém percebe nada, o que é que isto quer dizer, mas isso também não interessa nada. Resumindo e concluíndo, vou pegar num papel e escrever qualquer coisa sobre estes dois estilos de vida e, depois, passo para aqui.

Leave a Reply