A importância da Scooter.

Hoje apetece-me falar de Scooters. Não sei muito bem porquê. Talvez por me ter apercebido que afinal só vou mudar de escalão em 2010, por me terem sido retirados três anos de serviço, para efeitos de progressão, o que se revela injusto, pois já não bastava o facto de ter ficado estes três anos a receber muito menos, mas isso é outra conversa. Por isso, phalo de Scooters. Não que me sinta mais macho, por ser utilizador de Scooters, ou até menos macho por andar numa acelera… Podia sempre optar por uma coisa daquelas de duas rodas que implicam dizer caralhadas e coçar os tomates (peço desculpa pela insensibilidade…) mas não, não quis, nem podia optar por uma coisa dessas. Não faz mesmo o género e, nesta altura de desilusão com o meu trabalho, apenas me posso contentar com o facto de ir montado em cima da minha bela Scarabeo para o trabalho, pois quando lá chego… fico mortinho por tornar a montar nela… para vir para casa. Aiás, se pudesse não saía de casa. Aliás, se pudesse era mesmo e só dona de casa. Cuidava das filhas, da casa, das compras e depois dava para a mulher, como ela quisesse e da maneira como quisesse… Era bom, não era?

1 thought on “A importância da Scooter.

Leave a Reply