Que me desculpem, mas eu sou um ser humano.

Um Tripeiro da Constituição abre uma loja na baixa de Lisboa, em pleno Rossio e põe na montra o seguinte reclame: ‘ LOJA DO TEM TUDO ‘. Um Alfacinha que passava pela rua, ao lêr o que estava escrito no reclame, resolve entrar na loja, chega-se ao balcão e pede: – Dê-me uma garrafa de vinho do Porto Vintage, de 1930. O Tripeiro procura nas prateleiras, vai ao armazém e traz a garrafa pretendida. No dia seguinte, o Lisboeta resolve voltar à loja para tramar o Portuense. – Bom dia, dê-me 1/2 dúzia de ovos de avestruz. O Tripeiro vai ao armazém e traz-lhe os seis ovos de avestruz. O Lisboeta paga, e sai da loja dizendo para si mesmo: Amanhã é que vou tramar este gajo, palavra de Alfacinha. No dia seguinte lá voltou à loja. – Bom dia amigo, hoje preciso de 1/2 litro de esperma. O Tripeiro pensa com os seus botões, **olha, olha este Morcom** e sem se desmanchar, pergunta-lhe: – O amigo trouxe o Basilhame ou Bai levar no cú…?

1 thought on “Que me desculpem, mas eu sou um ser humano.

  1. Anonymous

    Macaco, depois manda-me um email ou uma sms para o meu 96, com a tua morada,! ciau fratellone!Pedro

Leave a Reply