Caramba.

Tão bem disposto vinha, mais depressa fiquei mal disposto. Cheguei à escola como quase sempre chego. Bem disposto. Subo as escada e levo logo com um chato de um vendedor que me queria impingir qualquer coisa que eu nem sei o que era e que nem sequer quis saber. Eu percebo, respeito e tudo o for necessário dizer, todas as pessoas que, de uma forma honesta, fazem o seu trabalho, mas convenhamos que não tenho de aturar chatos, inconvenientes, insistentes, que só percebem quando sou obrigado a roçar a brutalidade na resposta… safa, que é preciso ter pachorra.

2 thoughts on “Caramba.

  1. Telmo

    Obviamente no meu comentário anterior onde se lê NUM COLOQUEI, dever-se-á ler Nunca Coloquei.
    Preciosismos ortográficos mas obviamente pertinentes.

  2. Telmo

    Tens toda a razão. Não tenho pachorra para estas coisas …
    Isto nem deveria ser permitido.
    Será que por exemplo, à porta dos quartos de banho, das entradas das salas de reuniões ou dos escritórios das mais variadas instituições ou empresas também existem estas vendas de ocasião. Não me parece.
    E quando não contribuímos ainda ficamos com um pseudo sentimento de culpa de estarmos a ser incorrectos.
    Deixem-nos trabalhar!!!

    E já agora será que o homem alguma vez foi à lua. Num coloquei isto em causa até ontem. Simplesmente porque me apeteceu colocar. E porque dei por mim a pensar «Porque é que não fomos lá mais vezes depois dos anos 60?»
    Descobri coisas engraçadas:
    http://www.afraudedoseculo.com.br/

    Continuação de boas dissertações!!!

    Desculpa a treta da Lua mas olha, apeteceu-me falar nisto e mai nada.

Leave a Reply