Por vezes, dá-me vontade.

Há pessoas que, muito francamente, vou ali e venho já. As pessoas tipo vou ali e venho já, são pessoas que vivem em função de si próprias e que têm a convicção de que todo o universo gira à sua volta. São pessoas que vivem na busca da sua satisfação, do seu comodismo e que, para conseguirem os seus objectivos, fazem uso de uma data de mecanismos ou atitudes que não respeitam uma sã convivência com os demais seres humanos. Exemplos pequeninos, há muitos, e hoje presenciei um desses: À porta da escolinha da minhoca mais velha há um parque para os papás pararem os carros e irem buscar as criancinhas, cheias de ranho. Como sempre, estaciono no dito parque, mesmo nestes dias de chuva. Claro que há sempre umas mãezinhas que param à frente do portão, em cima dos passeios ou em qualquer outro sítio, desde que estorve e esteja mais pertinho da porta. Claro que neste exemplo, eu vou logo pegar no lado preguiçoso daquelas mamás, que não gostam de mexer a bunda, que se vai tornando cada vez maior… de tanta inoperância. Claro que isto também não interessa mesmo nada para a minha felicidade, o que interessa mesmo é a minha capacidade de auto-controle para que a minhoca não tenha de ouvir um chorralho de palavrões, quando quero passar e não posso porque uma vaca daquelas decidiu meter o carro no pior sítio possível…

A vida podia ser bem mais tranquila e divertida.

Leave a Reply