Eles que se entendam.

foca

Vivemos num país que faz pensar. Tenho assistido, muito levemente, ao bloqueio exercido pelos camionistas portugueses mas, mesmo assim, já deu para perceber que somos um país de merda. Independentemente das razões, ou falta delas, dos camionistas, não consigo perceber como é que foi possível quem de direito permitir que acontecessem cenas como aquelas que fomos assistindo ao longo destes quatro dias. Com todo o respeito que a profissão me merece, os camionistas portugueses não são propriamente conhecidos pelas suas boas maneiras ou educação, muito pelo contrário, e estas situações de violência e pressão são inadmissíveis. São parte de um espelho. Como outra parte do espelho tem sido a adoração que o povo português tem pelo Soco lari, que nunca ganhou nada com os jogadores que tem nas mãos, que é um autêntico bronco e que nos presenteia com agressões em directo, ficando sempre com a maior cara de pau, como se não fosse nada com ele. Se fizermos uma pequeníssima comparação com a vizinha Espanha, reparamos que houve um camionista que se passou e bateu num polícia durante o bloqueio deles, tendo já sido julgado e condenado a oito meses de prisão efectiva e ninguém bufou. Aqui, o Soco, começa por proibir os jogadores de tratarem da vida profissional deles, mas trata logo da sua e, reparem, também ninguém bufou.

Leave a Reply