Vollare.

Acabo de sair do meu escritório, o tal da bela cadeira e da bela secretária, para ir virar a bela da pescada, que já está a assar e lambo a colher. Como ainda está no início, a bela pescada ainda tem umas pepitas, autênticas pepitas, de sal agarradas à pele. Como eu tenho sorte na vida, calha-me um dessas tais pepitas, das autênticas, que vem agarrada à colher, misturada com o azeite transmontano que se usa cá em casa… indescritível sabor.

São estes pequenos momentos de felicidade que nos fazem mover os pobres cotos, que nos levam a acreditar que o paraíso existe. Obrigado Jésuiisss.

Leave a Reply