São onze e vinte e ela começou a cair, pelo menos no Porto.

Ainda há bem pouco tempo me sentia loira. De repente, deu-me para me sentir ruiva, puxadinha, mas ruiva. Palavras para quê? Hoje estou inconstante, muito inconstante, eu diria. Mas sempre amante da natureza, sempre em contacto com a natureza e tudo o que de bom ela nos oferece.

Leave a Reply