Voltei.

Acabaram-se as férias. Desta vez não fiquei triste por terem acabado. Foram muito preenchidas e diversificadas, se assim se pode dizer. Claro que continuei a dormir pouco por causa das filhas acordarem cedo, mas isso já não me importa nada, comparado com o rosto de felicidade que elas tiveram durante estas férias. Chegar a esta idade e ver-me metido em actividades tão radicais, como levar uma lancheira para o Zoomarine e andar numa roda, ou num carrocel a velocidades verdadeiramente vertiginosas… foi coisa que nunca pensei que viesse a suceder… mas diverti-me e, com a boa companhia que tivemos, foi super agradável andar no meio de autênticas multidões de veraneantes.

Esta última semana foi passada, quase toda, dentro da água. Da piscina, claro está, porque de feras aquáticas já me bastam as duas minhocas. Este ano houve uma novidade muito positiva: ambas as minhocas andaram sozinhas na piscina “dos grandes”, com as devidas boias e sempre com o olhar atento dos progenitores… mas foi um regalo vê-las a de um lado para o outro sem a necessidade de irem agarradas ao pai ou à mãe. Oportunidades destas que nos proporcionam vivências tão boas, não têm preço e ficam para sempre gravadas no nosso inconsciente.

Foram, sem dúvida, umas férias muito boas e que não irei esquecer.

Leave a Reply