Puuuuxa!

Esta coisa das scooters tem muito que se lhe diga. Não querendo ser preconceituoso, mas já o sendo, acho que não é para qualquer um, pegar numa scooter e andar. Quando se pega numa scooter com vontade de viver a vida, não há lugar para a maluquice do aceleranço, dos piões, cavalinhos e azeitadas similares. Nada disso: parece que ficamos mais civilizados, mais conscientes da nossa sexualidade e sem necessidade de afirmação (sim, porque as motas, tais como os carros em Portugal, são um meio de afirmação sexual, o que é uma chatice…) a coisa decorre tranquilamente e todo o olhar de soslaio (quando se dignam a olhar de soslaio…) de um qualquer motociclista, motoqueiro, motard ou o que lhe quiserem chamar, passa completamente ao lado de um verdadeiro utilizador de scooter.

Isto tudo porque a estremosa senhora ficou alterada, parece que viu a luz, com a viagem que fez ao Fundão na bela da Scarabeo. E ficou tão perturbada que pondera seriamente tirar a carta de mota para poder andar de scooter. Dá para acreditar?

1 thought on “Puuuuxa!

  1. Tomás

    Vais mesmo que aumentar a garagem!!!!!
    Só assim poderão lá caber quatro scooters………..
    Abraço

Leave a Reply