Porque é Domingo e não tenho mais nada que fazer.

20081111-87536-6

Por vezes somos reféns (para não dizer prisioneiros… era muito evidente…) das nossas vidas, que fomos construindo ao longo dos anos. Depois é complicado sacudirmos o cangote e deitar tudo para trás. Não sei muito bem porque é que estou com esta conversa… é que, muito sinceramente, não me sinto refém da minha pessoa. Lá terei as minhas teias de aranha, para ir sacudindo, mas não me sinto constrangido a tomar qualquer tipo de decisões e a minha vida tem sido assim , ao sabor do que me aparece pela frente. Pode ser facilmente confundido com falta de ambição, que não sei o que quero e por aí fora, mas não acho nada disso, a minha ideia é precisamente ao contrário porque das vezes que procurei ansiosamente por qualquer coisa, o resultado foi sempre frustrante. Não quer dizer que não seja válida, essa postura perante a vida, só que para mim não resulta.

Leave a Reply