Duvido que alguém perceba alguma coisa.

000022

Ontem li no Bitaites um post sobre qualquer coisa relacionada com a vontade de mudar de “ramo” profissional e passar a blogger a tempo inteiro, uma coisa assim parecida ou coisa que o valha. Sinceramente, pus-me a pensar no assunto e não era bem isso que eu pretendia para mim. Gostava, essa é a palavra certa, gostava de fazer outra coisa, profissionalmente falando, mas que nunca passaria por ser blogger a tempo inteiro. Por várias razões. A primeira, e a mais evidente, porque reconheço as minhas limitações tecnológicas nesta área (se repararem bem, ainda estou com o mesmo layout porque não sei mexer nisto…). Depois não sei se teria audiência suficiente para conseguir viver só disto, apesar dos números encorajadores (são quase todos de amigos…). Claro que, como tudo na vida, existem uns “truques” que se vão aprendendo e que potencializam aquilo que fazemos, mas isso é uma das tais coisas que não estou mesmo interessado em explorar e fazer. Não que tenha qualquer tipo de constrangimento em o fazer, pois cada um vê/faz/diz o que quer e a mais não é obrigado… mas vejo nisso um dispêndio de energias avassalador.

Como tenho consciência de que o papel que gostaria de desempenhar está ligeiramente fora do meu alcance, não vivo triste por causa disso, muito pelo contrário, acabo por conseguir ter uma liberdade descomprometida e sempre com a vontade de acrescentar um ponto… a um conto.

Leave a Reply