Para acabar de vez com o assunto.

chi

O post anterior era um “bocadinho” extenso, para não dizer outra coisa. Não é costume. Não gosto de cansar as pessoas a terem que ler um texto assim tão longo, ainda por cima que não é meu… Mas desta vez achei que o devia fazer. Porquê? Porque achei que traduz muito daquilo que penso sobre este assunto. Não serei caso único e muitos outros também concordarão com aquelas palavras. Eu estou à vontade sobre a autoria do texto e o porquê da sua escolha e, quando digo que não gosto da senhora que o escreveu, não gostar é coisa pouca. A senhora nunca me fez mal, nem nunca se cruzou comigo, mas só de olhar e de a ouvir falar, não sinto empatia nenhuma, nenhuma. Esta espécie de maledicência não me fica nada bem, eu sei, mas é mais forte do que eu, que se há-de fazer…

Mas voltando à vaca fria, o assunto dos professores começa a cansar e, acima de tudo a desgastar os intervenientes e, se pensarmos bem no assunto, facilmente concluiremos que é um enorme gasto de energias e sinergias que poderiam estar a ser utilizadas ao serviço da educação. Dito assim até fica bonito, mas é uma evidência, que só não vê quem não quer.

Leave a Reply