Para ajudar à festa.

20081201-89687-0

Caminhar para cota tem coisas engraçadas. Podemos começar a desvairar que toda a gente acaba por achar normal e podemos dizer aquilo que pensamos de uma forma mais desabrida. Ou seja, deixamos de fazer fretes. É o que tem de bom, caminhar para cota. Depois há o reverso da medalha. A genica e a pujança já eram, foram ali e venhêm já. Apanhei duas gripes quase seguidas. Desde quarta feira que tenho um dente pior que um chapéu de um trolha. Hoje de manhã consegui levantar-me e fui levar as minhocas, mais a minha senhora (que está com o carro avariado) e depois fui tentar uma consulta no dentista. Tive tanta sorte, que o meu dentista atendeu-me na hora (ia para um curso e não tinha consultas marcadas) desvitalizou-me o dente, tapou e pareço novo. Claro que vou tomar antibiótico durante oito dias (coisa que eu não me lembro de ter tomado) mas foi uma sorte que eu nem quero acreditar.

1 thought on “Para ajudar à festa.

Leave a Reply