Estamos maduros.

20081211-90644-7

Ontem não consegui vir aqui escrever nada. Cheguei tarde a casa e vinha cansado. Cansado das emoções. Emoções do jogo. Que jogo? Do fêcêpê, claro está. Desta vez fui para um lugar bem lá em cima, no meio dos indíos todos.  Claro que não foi junto dos super dragões, pois eu não sou tão radical quanto isso… mas foi indescritível. A quantidade de insultos, os assobios até à exaustão, os gritos e as palmas deixaram-me de boca aberta. O jogo em si foi difícil, poderíamos ter ganho àqueles nabos e não termos sofrido tanto, mas uma coisa foi evidente: esta nossa equipa está madura. Soube gerir a ansiedade e soube controlar o jogo. Nada mau, para uma equipa que tem muitos jogadores novos e que sempre foi muito maltratada pela opinião pública.

Os adeptos espanholitos ficaram tristes e eu não percebo muito bem como, pois à quantidade de garrafas vazias que fui vendo no caminho do metro para o estádio… eles deviam era ficar a fazer a festa, nem que ficassem sozinhos… mas foram simpáticos e a coisa correu bem. Uma coisa engraçada que deu para se ouvir no estádio, foi ouvir aqueles espanholitos a insultarem o rival, lá da terra deles, o Real Madrid…

Foi uma noite de futebol, bem passada.

Leave a Reply