E depois eu é que sou tendencioso.

galloping_horse_herd

Somos mesmo bons. Bons como o caraças, que eu não gosto lá muito de escrever asneiras. Gosto mais de as dizer, pronto. Isto tudo porque para além de sermos bons, somos sempre as locomotivas, aquilo que puxa as carruagens, dá para perceber? Estou a falar, claro está, do nosso fêcêpê. Há uma comissão qualquer, de cariz disciplinar, que decidiu inventar uma nova modalidade de castigo: castigou um jogador de futebol por ter simulado um penalty, neste caso. Se ainda fosse um jogador de uma outra modalidade qualquer, agora de futebol? Que passam a vida a simular, a atirarem-se para o chão ou para cima de quem apanharem mais a jeito… não se percebe o que queriam os senhores. Claro que o tal jogador tinha de ser do fêcêpê, senão não tinha piadinha nenhuma. O caricato disto tudo é chegarmos a esta altura do campeonato e a história se repetir, ano após ano, na tentativa de desestabilizarem o fêcêpê, para verem se lá conseguem chegar, à frente mas, ou eu me engano muito, vai trazer aquela pitadinha de raiva que está a faltar ao fêcêpê para arrancar definitivamente para a conquista de mais um campeonato. A ver vamos mas que eles andem aí, lá isso andem…

1 thought on “E depois eu é que sou tendencioso.

  1. Tomás

    Se bem te lembras foi no dia das mentiras do ano passado que noticiaram o castigo de 2 anos para o Pinto da Costa e a descida de divisão do Boavista. Como a jogar futebol não se safam há que tentar ganhar doutro modo.
    Abraço

Leave a Reply