Só me dá vontade de os esganar.

alturas

Há alturas na vida em que pensamos no que andamos por aqui a fazer. Olhamos para todos os lados e só vemos asneiras atrás de asneiras. Pensamos que também nós as fazemos, e é verdade, mas são asneiras pequeninas, à dimensão da nossa pequenez e que não afectam a vida de terceiros. Pelo menos conscientemente, acho que nunca fiz nenhuma asneira grave de forma premeditada. Mas há muito “boa” gente que tem responsabilidades e que as faz intencionalmente. Isto tudo porque ouvi uma notícia na rádio que dizia respeito a um relatório que foi tornado público na Irlanda, sobre um colégio católico em que os padres abusaram sexualmente de crianças, rapazes com menos de seis anos, repetidamente e continuadamente sem que ninguém lhes dissesse nada ou os punisse criminalmente. Logo na Irlanda, que teve os problemas que se conhecem para que o catolicismo fosse aceite… para depois dar nisto. É verdade que existem violações de menores em todos os sectores da sociedade, mas no caso dos padres torna-se mais chocante pois a igreja católica diz-se defensora dos mais fracos e oprimidos e depois dá nisto. Quer-me parecer que, se os padres dessem umas valentes pinocadas como toda a gente (sem ser às escondidas e reprimidos) não haveria um descontrolo que todos sabemos que existe nas fileiras da tal “organização social”. O problema está, novamente, na divisão da fortuna da igreja. Pode parecer meio palerma eu dizer isto e podem pensar que lá vem mais do mesmo, mas o celibato foi imposto para que os padres não dividissem a riqueza acumulada com os seus descendentes, revertendo a mesma para os cofres da igreja. Foi assim que tudo começou e foi assim que eles fizeram a fortuna que possuem actualmente.

Leave a Reply