Eu gosto de latex.

199962062120071121122930

É tarde. Talvez um pouco tarde de mais para estar aqui a escrever. Acordei engasgado e a tossir. Tinha já dormido uma hora e meia e quando acordo a meio da noite é sempre muito difícil tornar a agarrar o sono. Não, não é uma cena de terceira idade. Eu sempre fui assim. Aliás, eu acho um desperdício de tempo o acto de dormir. Por falar em desperdício, eu fiz uma exposição de desenho (se é que se pode chamar exposição…), foi uma exposição relâmpago, pois durou um dia e foi durante as actividades desenvolvidas no dia da minha escola. Fiz oito desenhos. Tive muitos visitantes/alunos, que não se pronunciaram, e cinco visitantes/professores, pelo menos esse foi o número dos que se pronunciaram. Para ser muito sincero, eu já estava à espera que o grau de agrado fosse baixinho por parte dos visitantes. Não porque eu ache que o trabalho não tenha qualidade (que mais poderia eu dizer?) mas porque ouvir os alunos a dizerem “Agora é que eu percebo porque é que o professor é meio estranho. Faz umas coisas estranhas…” é sintomático daquilo que as pessoas pensam dos meus trabalhos. Aliás, sempre foi assim e penso que sempre irá continuar a ser. Isso não me faz confusão. Fez-me mais confusão o facto de quase ninguém ligar ao assunto pois, afinal de contas, passados estes anos todos de convivência, foi a primeira vez que mostrei qualquer coisa minha. Paciência.

Leave a Reply