Lavei a alma.

20090621-108760-1

Comecei o fim de semana com aquela excelente notícia de sexta, a tal das gaivotas, do tal presidente. Foi realmente o melhor pontapé de saída. Depois fomos para Chaves. As minhocas ficaram em casa dos avós, todas contente s e nós também pois já fazia falta uma saídinha. Tínhamos combinado com uns amigos e familiares sairmos todos juntos. Assim foi e ainda bem porque foi excelente. Jantar no casino com maminhas das bailarinas à mistura e uma divinal espetada de carne de vitela. Já no final do espectáculo dançamos umas mornas de Cabo Verde que os músicos estavam a tocar. De seguida fomos para o salão de jogos e a minha rica senhora teve a brilhante ideia de trocar (ia a dizer destrocar, mas ela não gosta, diz que não existe…) vinte euros em fichas e lá foi para a roleta. Pimba. Aposta dois euros e logo á primeira sai-lhe dinheiro, joga mais duas vezes e torna-lhe a sair dinheiro. Viemos embora cheios de dinheiro e com um sorriso de orelha a orelha (a sorte é que temos as orelhas pequenas, não é como o outro, o tal presidente…).

Bem, depois foi correr os bares da cidade e acabar numa discoteca daquelas, mas ninguém estava muito interessado em perceber onde estava, o que interessava mesmo era dançar e foi isso que fizemos durante não sei quantas horas e quando cheguei a casa eram sete horas, exausto, que isto da idade tem que se lhe diga (só de me lembrar que antigamente as festas começavam à hora em que agora me deito…). Claro que foi um dia inteiro em francas e notórias dificuldades e a viagem de carro custou-me a fazer, com as minhas senhoras todas a dormirem e eu a assobiar, para me manter acordado.

1 thought on “Lavei a alma.

  1. Tomás

    Como eu te compreendo….isso da viagem……
    Custou imenso mas estávamos todos, e como tu disseste, com a alma limpa.
    Abraço

Leave a Reply