Mas eu lembro-me…

20090722-111549-4

Por falar nele. Ele há coisas levadas da breca. Passo a explicar duas coisas. A primeira é que eu nunca pensei que os power points que me enviavam tivessem uma música assim. Quando eu digo assim, quer dizer, de fugir. De fugir, mesmo. São chorosas, cheias de ranho e baba e de um extremo mau gosto. Porque é que me lembrei de vir dizer isto agora? Logo no dia em que o Fêcêpê joga? Porque hoje passei a ver os ditos cujos com música. É que eu uso Ubuntu, com OpenOffice, que sempre tiveram algumas incompatibilidades com os documentos da micro$oft e, por alma do senhor encarregue da manutenção do programa, decidiram que era a hora de tudo ficar compatível. Acho mal. Principalmente depois de ver o resultado. A outra coisa que eu vinha aqui explicar, esqueci-me, mas de certezinha absoluta que não era tão importante como a outra.

Leave a Reply