Esticadinhos e a assobiar.

Cruises

Como tenho andado meio atrasado (meio a favor…), das notícias do nosso Portugal, também faço comentários atrasados. Estou, portanto desculpado. Posto isto, importa comentar o pequeno facto, que mais uma vez não mereceu especial destaque na imprensa nacional, do fêcêpê ter atingido um lucro recorde de vinte e três milhões de euros e mais uns trocos. Mais uma vez inédito no panorama português e só mesmo neste país pequenino e invejoso é que não se dá o real valor a uma façanha deste calibre. Digo façanha porque tendo em conta todas as condicionantes deste país, desta economia e deste futebolzinho, se demonstra que o trabalho desenvolvido está bem estruturado e prestes a atingir a velocidade de cruzeiro. Só me apetece dizer. Temos pena, muita pena, mas eles são mesmo bons.

Leave a Reply