Como amanhã acaba o ano.

É um clássico. Desejar as maiores felicidades para o novo ano que se avizinha, a todos os meus amigos e amigas. Outro clássico. Deixar alguns desejos pessoais.  Embora seja difícil dissociar-me da família e do desejo de saúde para todos, amor e felicidade, acho que consigo pensar em algumas vontades que gostaria de realizar durante este ano. Assim, gostava de conseguir perceber o sentido da vida. Alguém já conseguiu? Depois gostava de mudar de vida, mas esta vou ter de passar pois a renda está caríssima e as minhocas ainda estão em crescimento. Também queria muito conseguir ter algum sossego para me concentrar nas minhas coisas. A seguir gostava mesmo de ir à Disney de Paris com as minhocas e a mãe das minhocas. De scooters novas nem me atrevo a falar porque ainda levo com uma panela na cabeça, apesar de ser eu a cozinhar cá em casa. Um pouco de mais destreza com os deditos (não, não é o que estão a pensar…) para poder jogar na playstation cá de casa (conseguem todos menos cá o gimbra…). O único desejo material, material, material, seria o 5800 da Nokia que tem gps e  mp3, dá para ligar ao capacete da mota e é um espectáculo, mas que vai ficar para outras núpcias. E por aqui me fico, com a sensação de dever cumprido.

Leave a Reply