Isto tudo em slow motion.

 

Começar o dia da forma como eu o comecei é… pouco recomendável. Entrar na escola às oito e meia com três horas de sono é uma aventura radical. Já não tenho idade para estas coisas. Quase que tinha de pedir licença a uma perna para a outra se mexer. Verdadeiramente desolador. Foram vários os factores que contribuíram para este descalabro. O primeiro foi a minhoca mais velha estar cheia de dores num ouvido e nem com Brufen a coisa passava e só abrandou lá para a uma da manhã. Onde? Na cama do papá, claro está. Ela está crescidinha para dormir no meio dos pais e mexe-se insuportavelmente por todos os lados. Mas teve de ser. Depois já não estava habituado a deitar-me cedo, de maneira que o raio do sono nunca mais vinha, salvo seja, invadir esta pobre cabecita. Depois pus-me a pensar em tudo o que tinha de fazer na escola. Enfim, pouco depois de adormecer, ouço o despertador, toca a levantar, fazer a barba (sim, faço a barba no primeiro dia de trabalho), tomar banhinho, vestir, descer para tomar o pequeno almoço, ligar a nespresso, beber o leitinho, já me tinha esquecido de dizer que depois da barba e antes do banho faço vinte e cinco flexões de braços (para ficar forte…), pego na pasta, abro a garagem, tiro o carro mais pequeno (sim, temos um grande e um pequeno…) estaciono na rua, enfio o capacete, as luvas e ligo o aparelhozinho que me esqueci do nome mas que me dá som nas colunas do capacete, antes de arrancar fecho a garagem, convém, e parto em direcção à escola, a ouvir as notícias, no caso as da comercial não porque goste da comercial mas sempre é a que apanho melhor. Também convém dizer que faço tudo isto em cima da minha bela Scarabeo 500GT (não vão achar que vou pela estrada fora a correr de capacete enfiado e de luvas a fazer vrrruuuuummm…). Chegado à escolinha, tenho de estacionar a bela da…(vocês sabem) guardar a tralha toda nas malas (sim,nas malas, são três e se fossem mais, mais tralha levava) e entro, finalmente na escola, na sala dos professores, na sala de aula, farto-me de andar de um lado para o outro, que a escola agora está como nova e tem o dobro do tamanho.

E foi assim que comecei o dia. O resto, bem o resto, mais vale nem falar. É por estas e por outras que ir trabalhar é sempre uma festa.

1 thought on “Isto tudo em slow motion.

Leave a Reply