Strangers in the Night.

Ainda ontem aprovei um comentário de um José, que eu não sei quem é, mas que me disse uma coisa que me fez pensar. Poderá não ser normal, um José dizer uma coisa que me faz pensar. No caso é. Disse-me que falo muito de bola. Muito de futebol, para os mais distraídos. Se calhar tem sido assim, mas só nas últimas semanas. Não é porque sim. Pelo contrário. Assim é porque tem de ser. O que se passa no futebol tem paralelo com o que se passa na vida desta região. Ainda agora se assistiu a um debate meio idiota sobre a aprovação ou não, de verbas suplementares para o Bokassa da Madeira. Com um PIB daqueles e ainda querem mais guito. E o mais engraçado é que toda a gente acha normal. Com a região do Porto passa-se a mesmíssima coisa, mas ao contrário. Estamos a definhar, sem energia empreendedora, sem energia cultural (pudera, com um presidente da câmara que só gosta de automóveis), sem trabalho sustentado e com um PIB fraquinho, fraquinho. No meio disto tudo, há sempre o risco de parecer mais uma guerra entre o norte e o sul. Pensem o que quiserem. Por mim, continuo a ver que o poder continua pela capital, que as oportunidades continuam todas lá por baixo, que a justiça é à moda de quem manda e que tudo parece normal.

Agora, se conseguirem transportar tudo isto para a bola, facilmente percebem que é exactamente o mesmo sentimento de injustiça que predomina. E isso, voltando ao José, não pode deixar de me afectar, pelo menos enquanto não arranjar nada mais interessante em que pensar…

2 thoughts on “Strangers in the Night.

  1. admin Autor do artigo

    Oh José :))
    Assim deixas-me intrigado… não estou mesmo a ver quem tu és… Eu conheço um franco-português, mas chama-se Paulo e, acho, não é José:))
    Diz-me lá quem és tu?
    Abraço (sem paneleirices) ao José:))

  2. josé

    Boas,já vi que nao me fiz entender,talvez porque o meu portuga escrito nao é tao portuga e mais lusofranco,mas o que eu queria dizer é que estou completamente de acordo com aquilo que esta escrito,isso e muito mais,nao disse que falavas muito de qualquer coisa,no fundo o que queria dizer é que é bom conhecer pessoas como tu(sem paneleirices)e que me fazem pensar, meditar,rir,acompanhar, quanto ao josé claro que conheçes,nao é segredo mas já agora vou aguardar proximos capítulos,saudaçoes.

Leave a Reply