Quando se interroga, dá nisto! Descobre-se.

“Por brincadeira, ofereci um vibrador como prenda de aniversário à minha mulher. Usámo-lo muito poucas vezes e já nem me lembrava dele. Só que, certo dia, cheguei a casa e apanhei-a a masturbar-se com o vibrador. Interroguei-a e acabei por descobrir que já não é a primeira vez. Será que eu já não lhe dou prazer?”

in Maria.

Leave a Reply