Eu, eu é mais bolos.

Ele há coisas fantásticas. Ver um filme pornô, com música brasileira pelo meio, uma brasileira mais parecida com a Fáfá de Belém (com a sua alegria contagiante… que não contagia ninguém), com aquela vozinha que tão bem conhecemos,  já com idade para ter juízo e a mexer-se com tanto speed que até dá canseira só de olhar, é uma coisa fantástica. Pelo menos alguém deve achar que é uma coisa fantástica e ainda bem senão ia ser uma chatice termos de gostar todos da mesma coisa.

Leave a Reply