A exercer é um bocadinho malcriado.

“O meu namorado sempre foi pouco dado a romantismos, mas confesso que, com o tempo, comecei a adorar a forma como ele exercia a autoridade na relação e conseguia ser bruto, sem me ofender. O problema é que agora passou das marcas. Estávamos a fazer amor e ele, no meio da excitação, chamou-me nomes.”

in Maria.

Leave a Reply