Nem o macaco.

O que deixou triste nem foi a vitória das gaivotas ou os frangos do guarda redes do fêcêpê. Nada disso. Acho que a bola foi jogada de igual para igual e o resultado não tem explicação possível. O que me deixou mesmo triste foi aquele anormal do Bruno Alves ter tido a atitude que teve durante a primeira parte do jogo. Nunca vi dar tanta pancada, tanto jogo baixo e tanto insulto junto. Com um capitão daqueles não precisamos de mais pregos para o caixão. Quando este tipo de personagens confunde a capacidade de liderança com atitudes perfeitamente idiotas e desprezíveis, mal vai a equipa pois a liderança conquista-se com o respeito e a personalidade de quem sabe mandar e, muito sinceramente, quem quer mandar à bofetada e ao estalo… não chega muito longe. Não é esta a verdadeira postura à fêcêpê, a raça do fêcêpê que vem de muito longe, como o Constantino…

Enfim, mais um episódio lamentável, a juntar a muitos outros equívocos desta época. Vamos lá ver se conseguimos chegar ao final com alguma dignidade.

1 thought on “Nem o macaco.

Leave a Reply