Ainda tenho muito para andar.

Ele há de tudo. Pessoas, claro está. Há as chatas, as boazinhas, as tímidas, as mais expansivas, as burras, as espertas, as inteligentes, as broncas, as sensíveis, as de fino trato, as grosseiras, as brutas e muitas mais. Podia  estar aqui a enumerar uma data de características que as pessoas vão desenvolvendo ao longo da sua vida. Poder, podia, mas nunca mais daqui saía. Por isso, e por falta de tempo e de pachorra, gosto de ficar a pensar naquilo que me calhou, naquilo que sou e naquilo que me tenho vindo a tornar. Gosto, pronto. Não que me adiante muito ficar a saber que estou a ficar repetitivo, chato, com necessidade de me afirmar perante os outros com atitudes parvas, de ser bruto e insensível e de me rir na cara das pessoas. Poder constatar tudo isso não me adianta nada. Adianta sim se eu conseguir encontrar uma solução mágica que me permita não cair nessas parvoíces. E aí, aí, é que está o verdadeiro segredo da evolução humana.

2 thoughts on “Ainda tenho muito para andar.

  1. admin Autor do artigo

    Lololol
    Tudo isso e muito mais:)
    E o menino já está acordadinho, a esta hora? Seu dorminhoco, preguiçoso, mandrião e ramboioso 🙂

  2. Telmo

    Tu é um bocadinho chato, repetitivo, piegas, com a a mania e tal, arrogante, inconveniente, palerminha e tonto… mas também se não fosse isso, não tinhas piadinha nenhuma!!! 🙂

Leave a Reply