Foi um arzinho que se lhe deu.

E assim se passaram quinze dias. Uns melhores outros piores. Amanhã tudo voltará à rotina da escola. Por falar em rotina, estou com uma das minhocas às voltas na cama, sem conseguir dormir porque nestes dias de férias tem-se deitado mais tarde e agora não tem sono. Por causa dela estou de plantão e só vou mesmo para a cama quando tiver mesmo a certeza de que está a dormir…

Tirando este pequeno contratempo, que já estava à espera que acontecesse, as férias correram bem, para além da gripe monstra que apanhamos todos, e pela primeira vez não engordei nesta altura do ano. Não que tivesse tido cuidado, pelo contrário, mas deve ter sido alguma fadinha que olhou pelo meu corpinho e não me deixou acumular peso. Não percebi como tal foi possível.

Nesta altura do ano também se fazem balanços, mas a mim não me apetece estar hoje a fazê-los. Fica mais para a frente, quando voltar a acordar para a vida. Por falar em acordar para a vida, amanhã entro às oito e vinte e cinco, o que não é nada agradável para os ossos, mas lá terá de ser. Vai ser bonito dar de caras com aquela malta toda do décimo S, com a agitação do costume. A ver vamos.

Leave a Reply